segunda-feira, 9 de agosto de 2021

MOVIMENTO PELA REABERTURA DO CISO GANHA FORÇA NA CÂMARA DE ITABUNA

Proposta pelo edil Cosme Oliveira Rosa, o “Cosme Resolve” (PMN), a solenidade na sexta-feira (06) registrou a busca de caminhos para o equipamento reabrir as portas. A Secretaria Municipal de Educação, foi representada pela dupla Elisângela Melo e Shirlene Alves (respectivamente, Diretora e Coordenadora do Departamento de Educação Básica). Ambas sinalizaram que a gestão reunirá sugestões do melhor modelo para retorno das atividades.  Ex-alunos, pais e professores e apoiadores reuniram em sessão especial na Câmara de Vereadores em movimento pela reabertura do Colégio Estadual Sesquicentenário de Itabuna (CISO). O filho do fundador, professor Josué Brandão Júnior, e o professor José Ademaques dos Santos (Max) recordaram desde a construção do equipamento responsável pela formação de tantos itabunenses. O ex-vereador Júnior Brandão citou a expectativa da população pelo retorno às atividades naquela estrutura. “Naturalmente, não pode deixar para planejar a dois meses de começar o ano letivo, tem que tomar atitudes agora. Porque a gestão anterior, quando encerrou a parceria com o CISO, levou tudo que tinha dentro: cadeira, mesa de professor, computador, material para cozinha, para fazer a alimentação dos alunos. Então, repor tudo isso, fazer planejamento de professor já alocado em outras escolas, não é fácil. Mas, se o prefeito quiser reabrir em 2022, precisa dar o pontapé inicial; essa demanda marcará positivamente o governo Augusto Castro”, argumentou, reconhecendo a competência do Legislativo para abrir este debate. O professor Max lembrou a lacuna com a existência de 91 salas na zona sul do município e apenas 21 na zona leste e noroeste. Ele considera que uma alternativa viável seria a oferta de cursos profissionalizantes no local. “Aquela instalação não pode ruir, porque naquelas paredes tem história. Não se pode passar por lá e ver duas portas fechadas. O Conselho Municipal de Educação tem um novo modelo e acredito que a gestão pode implantar”, declarou o educador. A presidente do CISO, professora Jocélia Costa, citou a alegria dessa mobilização, para todos verem aquele colégio, de 52 anos, novamente de portas abertas. Na mesma linha, o ex- aluno e hoje advogado Robenilson Sena Torres reconheceu à tribuna a importância do CISO na trajetória dele. E a expectativa de que as novas gerações contem com a tradicional escola.  Decisões iniciais Por ora, como anunciou o primeiro secretário da Casa, Israel Cardoso (PTC), será enviado um pedido de providências à Secretaria Municipal de Educação. Assinado por todos os vereadores, o documento reivindicará a reabertura do CISO como uma das unidades escolares da rede municipal. Outra sugestão do edil é que uma unidade do CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) também seja instalada naquele espaço. Além disso, uma indicação da Casa seguirá para a Secretaria Estadual de Educação, para que seja restabelecido o funcionamento cursos técnicos/profissionalizantes da rede estadual no local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog