quinta-feira, 1 de julho de 2021

Polícia Civil prende terceiro suspeito de participar de latrocínio contra PM na Capital

As investigações conduzidas pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) resultaram na prisão preventiva do terceiro suspeito de participar de um latrocínio contra um policial militar, em maio deste ano. A captura do alvo, por força de mandado de prisão preventiva, ocorreu nessa terça-feira (29), no bairro Mondubim – pertencente à Área Integrada de Segurança 9 (AIS 9) de Fortaleza. No momento da prisão, o investigado chegou a apresentar documentação falsa para tentar se desvencilhar do trabalho policial. Com isso, ele foi autuado em flagrante por uso de documento falso. Outras duas pessoas já haviam sido presas em flagrante por equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE), em menos de 24 horas após o crime. O trabalho operacional deflagrado por equipes da 11ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi apresentado na manhã desta quarta-feira (30), em coletiva de imprensa, realizada na sede da Superintendência da Polícia Civil, no Centro de Fortaleza. O terceiro alvo foi identificado como Claudencio Germano Cadarço (29), conhecido como “Gegê”, com antecedentes criminais por tráfico de drogas, homicídio, ameaça e crime de trânsito. “Gegê, segundo informações policiais, é um dos suspeitos de atirar contra o policial militar, Diego Oliveira Martins, de 35 anos. No dia do crime, registrado no último dia 7 de maio, a vítima foi surpreendida no local onde o militar, que também era estudante de engenharia civil, estava estagiando. Segundo as investigações, homens armados chegaram à construção e se apresentaram como policiais. Ao acreditar que se tratava de servidores de segurança pública, o soldado da PMCE acabou se identificando como militar, momento em que foi atingido pelos disparos. A vítima chegou a ser socorrida para uma unidade hospitalar, mas morreu após atendimento médico. Já a arma do militar foi subtraída pelos suspeitos. No curso das investigações, foi constatado que os suspeitos chegaram ao local em dois veículos e subtraíram os bens que estavam na construção. Com o levantamento de informações, as autoridades policiais confirmaram a participação direta de “Gegê”, que teve sua prisão representada pelas autoridades policiais e cumprida na tarde de ontem (29), em uma residência situada no bairro Mondubim. No momento da abordagem, para não ser devidamente identificado, o suspeito apresentou documentação falsa. Com isso, ele foi conduzido à sede da especializada, no bairro de Fátima. Na unidade, além do cumprimento do mandado de prisão preventiva pelo crime de latrocínio, Claudencio foi autuado em flagrante por uso de documento falso. Pelo latrocínio, o suspeito pode ser condenado à pena de reclusão de 20 a 30 anos e multa. Em menos de 24 horas após o crime, a Polícia Militar do Ceará (PMCE) capturou outros dois suspeitos. Trata-se de Davi Farias Maia (18), que foi capturado no mesmo dia do crime. Na ocasião, dois veículos utilizados no delito também foram apreendidos. Já no dia 8 de maio, os PMs localizaram Everton Souza Freire dos Santos (28), com antecedentes criminais por porte ilegal de arma de fogo. Ainda durante as diligências, duas pistolas – sendo uma delas a do PM vítima, além de drogas e outros materiais que teriam sido utilizados no crime, foram apreendidos em um imóvel no bairro Barroso (AIS 3). Ambos foram conduzidos ao DHPP, onde foram autuados em flagrante por latrocínio. As investigações e diligências continuam a fim de capturar os demais partícipes que já foram identificados e indiciados por latrocínio que vitimou o militar. Com isso, ao total, seis pessoas foram identificadas e indiciadas. A PC-CE e a PMCE seguem em diligências a fim de capturar os três últimos suspeitos envolvidos no crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog