domingo, 1 de agosto de 2021

Livros de Dança são doados para instituições sociais e escolas públicas em Juazeiro-BA

A coleção de mini livros dançantes ‘Coreografias de Bolso’ do Coletivo Trippé estará disponível para acesso em bibliotecas públicas e comunitárias de Juazeiro-BA. Foram doados 420 exemplares, que também chegam nas escolas municipais e estaduais, além de instituições sociais do município. A distribuição foi realizada ontem (29) pela Pipa Produções. Folheando as páginas dos minilivros é possível assistir trechos coreográficos dos espetáculos criados pelo Coletivo Trippé e seus 10 anos de história, é um formato de “flipbook”, livrinhos que ao paginar revela um filme analógico. A caixa da coleção também conta com elementos utilizados em cena, como tecidos de figurinos, material de máscaras e cenários, assim o público se aproxima das obras. Um dos contemplados foi o Instituto Dona Raimunda, que atende 100 crianças no bairro Palmares e vizinhança. A gerente da instituição social Euzirene Oliveira diz que o material será utilizado como instrumento de arte-educação. “A gente acha muito importante receber esse material cultural, até porque pode ser utilizado com as atividades pedagógicas das crianças, é um suporte para as atividades que desenvolvemos. Esses livros com certeza vão ajudar muito”, afirmou após receber dois kits da coleção. Ressu Barbosa, diretora da Fundação Lar Feliz que atende 526 crianças em Juazeiro, celebrou a iniciativa e disse que “é de extrema importância”. “A gente agradece a doação desses livros que contribuem para a aprendizagem dos nossos alunos, despertando a curiosidade deles. Essa nossa biblioteca tem ajudado muitas crianças na questão da leitura e da interpretação, certamente esse projeto vai enriquecer ainda mais o conhecimento de cada uma delas”, afirmou ao receber seis kits da coleção. A Biblioteca Municipal Professor Aristóteles Pires de Carvalho e a biblioteca comunitária do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) receberam cada uma dois kits que ficam disponíveis para acesso da população. A rede municipal e a estadual receberam cada uma 22 kits, além das entregas de dois kits no IFBahia e na Uneb. Para acompanhar as atividades do Coletivo Trippé, o público pode acessar seus perfis no Instagram (@trippecoletivo) e no Facebook (@coletivotrippe). O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.
SINOPSE DA COLEÇÃO - Como registrar uma coreografia de forma impressa? Como ter um livro dançante? Como dar nossos movimentos ao público? Essas são questões que nos levaram à concepção desse projeto. O Coletivo Trippé celebra seus 10 anos no meio desse caos, na distância do público e se adaptando aos novos palcos. Agora, nos lançamos em um novo desafio, criamos esse dispositivo como um novo formato para continuar movendo ideias e sensações. Em uma década de trabalho contínuo no Sertão do São Francisco, criamos sete espetáculos e agora entregamos nessa caixinha um relicário dessas obras. São minilivros dançantes que você pode levar no bolso, assim nos aproximamos e seguimos viagem com você por longos caminhos. 10 ANOS TRIPPÉ - O Coletivo Trippé comemora em 2021 os seus 10 anos de trabalho contínuo com artes no Sertão do São Francisco, realizando diversas atividades que celebram esse marco histórico, como o lançamento dessa coleção, publicação inédita para a trajetória do grupo, e também produzindo outros materiais com memórias dessa década. No canal do Youtube, além de assistir a Live-debate, é possível assistir documentários, videodanças e escutar o podcast ‘Vozes Coletivas’, lançado em janeiro, que traz falas de vários integrantes sobre os processos criativos e bastidores do coletivo. Outras novidades serão divulgadas em breve nas redes sociais: Facebook.com/coletivotrippe e Instagram.com/trippecoletivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog