sexta-feira, 6 de agosto de 2021

Ciência da Computação - Uesc avança em pesquisas na área de Blockchain

A Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) tem avançado em pesquisas também na área da Ciência da Computação. Conforme o diretor do Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas (DCET), professor Aprígio Bezerra, pesquisas estão sendo desenvolvidas na área de Blockchain, importante tecnologia com aplicabilidade em contratos e novas formas de comercialização nos dias atuais. Este ano, professores pesquisadores do DCET já publicaram três capítulos de livro nos principais congressos do Brasil na área de computação e também ministraram minicursos sobre os estudos. Responsável pelas pesquisas, o professor Jauberth Abijaude  (foto) destaca que além do trabalho na área de Blockchain, está em curso uma pesquisa aplicada inserindo a Internet das Coisas (IoT) e a Blockchain na produção de cacau gourmet. Abijaude ressalta que a Universidade Estadual de Santa Cruz, que disponibiliza o curso de Bacharelado em Ciência da Computação, é instituição pioneira no País em oferecer disciplina com a temática de Blockchain para a área de graduação. A Blockchain é uma tecnologia disruptiva que oferece uma rede de confiança digital para a realização de transações entre pares. Os contratos inteligentes são códigos hospedados na Blockchain e estabelecem cláusulas contratuais a serem seguidas. Segundo informa o professor, durante o Simpósio Brasileiro de Sistemas de Informação (SBSI) foi publicado o trabalho “Blockchain, Contratos Inteligentes, Sistemas Web: Teoria e Prática”, tendo como autores os pesquisadores Jauberth Abijaude, Henrique Serra, Levy Santiago, Péricles Sobreira e Fabíola Greve. “Neste minicurso, apresentamos os conceitos fundamentais, os mecanismos e as plataformas utilizadas por estas tecnologias, de forma a desenvolver em seus participantes as competências necessárias à implementação de aplicações Web confiáveis e distribuídas (DApps). Para isto, demonstramos, através de exercícios práticos, um modelo de implementação de contratos inteligentes interagindo com sistemas Web, e discutimos os avanços, as oportunidades e os desafios em pesquisas relacionadas a esta área do conhecimento”, acrescenta o professor Jauberth Abijaude. Saúde - Outra expressiva participação dos pesquisadores do DCET\Uesc ocorreu no Simpósio Brasileiro de Computação Aplicada à Saúde (SBCAS), com a realização de minicurso e publicação do trabalho “Internet das coisas, blockchain e contratos inteligentes aplicados à saúde”, cujos autores são os professores Jauberth W. Abijaude, Aprígio Bezerra, Rita Barreto, Henrique Serra e Fabíola Greve. A pesquisa aborda que “a Internet das Coisas (\textit{Internet of Things} (IoT)) agrega dispositivos capazes de capturar informações e interferir no ambiente, atuando em sistemas de domínios de aplicações diferentes, como na saúde, por exemplo. “Estes sistemas precisam de uma camada de segurança para garantir, dentre outras características, a irrefutabilidade, o anonimato e a integridade dos dados manipulados. Neste sentido, a integração com a blockchain, através dos contratos inteligentes, atenderia a esta necessidade”, explica Abijaude. Este capítulo do trabalho mostra pesquisas recentes que utilizam IoT, Blockchain e contratos inteligentes na área da saúde, os detalhes para se empregar estas tecnologias, os desafios técnicos e os protocolos de consenso envolvidos nas principais aplicações. “Na sequência, apresenta-se uma prática que aplica os conhecimentos abordados na cadeia de suprimentos para a saúde, construindo uma aplicação descentralizada (DApp) que monitora a temperatura de vacinas durante o seu armazenamento. Ao final, fornece um guia de informações que permite aos interessados a concepção de treinamentos nesta área, contemplando, inclusive, a realização de exercícios práticos”, esclarece o professor. Internet das Coisas - Outro âmbito da pesquisa, materializado no capítulo intitulado “Blockchain e Contratos Inteligentes para Aplicações em IoT, Uma Abordagem Prática”, cujos autores são Jauberth Abijaude, Péricles Sobreira e Fabíola Greve, foi apresentado no Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (CSBC)/Jornada de Atualização de Informática (JAI). Nessa abordagem, “a Internet das Coisas agrega dispositivos capazes de capturar informações e interferir no ambiente, de maneira a obter, gerar e enviar dados em larga escala para sistemas de domínios de aplicações diferentes, tais como agricultura, indústria, comércio e governos. Estes sistemas precisam de uma camada de segurança para garantir, dentre outras características, a irrefutabilidade das transações e a integridade dos dados manipulados.” Neste sentido, a integração com a Blockchain, através dos contratos inteligentes, atenderia a esta necessidade. Conforme o professor Jauberth Abijaude, o estudo mostra “pesquisas recentes na fronteira da IoT com a blockchain; apresenta uma classificação da tecnologia de blockchain em camadas e realiza um estudo amplo sobre as estratégias de consenso e aplicações IoT com blockchain. Ao final, fornece um guia com informações que permitam aos interessados a concepção de treinamentos nesta área, contemplando, inclusive, a realização de exercícios práticos.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog