sexta-feira, 16 de julho de 2021

Projeto Cultura + Social doa cestas básicas à classe artística em Itabuna

Numa demonstração de sensibilidade com a classe cultural e artística, o projeto Cultura + Social, parceria envolvendo a Prefeitura de Itabuna, por meio da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza - SEMPS e a FICC - Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania, garantiu auxílio aos profissionais que receberam cestas básicas nesta quinta-feira (15). A FICC se encarregou do levantamento dos profissionais e após confirmação da vulnerabilidade social pela SEMPS, foi realizada a entrega dos Kits Alimentação, beneficiando 40 famílias. A secretária da SEMPS, Andréa Castro, destacou o fruto desta parceria. "Nesse momento de pandemia, em que nós atravessamos diversas dificuldades e sabendo da desnecessidade imediata desse segmento que sofreu tanto durante todo esse período, fizemos essa ação conjunta, esse link da Cultura mais o Social que ainda vai beneficiar muitas outras pessoas.” Numa transformação enérgica na atuação da pasta em Itabuna, Andréa também fez um balanço das ações do primeiro semestre. “Hoje estamos com um programa social do governo municipal, chamado Comida na Mesa, mas começamos com a distribuição dos peixes, realizamos o Auxílio Emergencial Itabuna e agora estamos distribuindo cestas básicas. Nossa cidade é muito carente e precisamos fazer parcerias para amenizar o sofrimento das pessoas nesta pandemia.” afirmou.O que é Cultura + Social ? - O projeto consiste não apenas nas doações, mas no levantamento de dados dos profissionais que atuam na cadeia produtiva ligada à cultura, no sentido de promover uma atualização, conforme destacou Aldo Rebouças, presidente da FICC. “A nossa população é solidária e o projeto também vai possibilitar que todo mundo de Itabuna possa doar e contribuir com os artistas.” disse. Segundo Aldo, os músicos representam 59,19% e são maioria nos dados do Cadcult, plataforma de mapeamento dos profissionais que atuam nesses segmentos em Itabuna. Ele explica que o trabalho vai passar pela capacitação, com cursos de técnica vocal e gestão de carreira, por exemplo. “Isso significa falar de Cultura e Cidadania. Profissionalizar a carreira, com cursos, atualização e tudo isso vai ser aberto a quem se mostrar interessado em participar.” pontuou. O presidente revela ainda a parceria com grandes veículos de comunicação, tanto rádio como televisão, para que esses músicos possam se apresentar. “É dar principalmente oportunidade que muitos não têm, de estar numa rádio se apresentando, porque sabemos que todo artista precisa de um palco para mostrar o seu trabalho.” destacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog