quarta-feira, 7 de julho de 2021

Futuros delegados são apresentados aos Sistemas Informatizados e Práticas da PC-CE

Apresentar aos 47 futuros delegados de Polícia Civil as ferramentas disponíveis que serão utilizadas no dia a dia da profissão, buscando orientar, organizar e otimizar os trabalhos cartorários. Essa é uma das premissas da disciplina de Sistemas Informatizados e Práticas Cartorárias, que está sendo ministrada no Curso de Formação e Treinamento Profissional para o cargo de Delegado de Polícia Civil de 1ª Classe (Turma 3), na Academia Estadual de Segurança Pùblica (Aesp). De acordo com o escrivão da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), que atua na instituição há 32 anos e é professor da disciplina, Francisco Willans Quezado, esse conteúdo dará subsídios para que os futuros profissionais possam agir de forma correta nas delegacias que irão exercer a atividade. “Através dessa disciplina, os futuros delegados, hoje alunos, vão poder registrar os procedimentos policiais como TCO, flagrantes ou boletins de ocorrência. Eles vivenciam a prática de uma delegacia dentro da sala de aula. Quando chegar a ocorrência na delegacia, após analisarem com o conhecimento jurídico, vão poder efetivamente oficializar esses registros das ocorrências. Tudo isso fica dentro de um sistema de informações policiais desenvolvido e mantido pela SSPDS e disponibilizado para todas as delegacias, a fim de registrar e consultar dados”, explica. Segundo o Plano de Ação Educacional, a disciplina possui uma carga horária de 72 horas/aulas, e contempla em seu conteúdo programático aulas teóricas e práticas sobre a polícia judiciária cearense; termos jurídicos e cartorários utilizados nas delegacias de Polícia Civil; manual de procedimentos de polícia judiciária do Estado do Ceará; policial e inquérito policial; atos privativos da autoridade policial; elaboração de procedimentos policiais utilizando o sistema de informações policiais (SIP3W) e processos de virtualização de procedimentos policiais, tendo com base as diretrizes da Matriz Curricular da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp/MJ). Para o aluno André Nicodemos da Cruz, do grupo 01, esse conhecimento é de suma importância para a rotina diária exercida dentro das delegacias. “Essa é a oportunidade que nós temos de efetivamente ter contato com o sistema que nos serve de exercício profissional propriamente dito, diferente de matérias teóricas, que nós já chegamos aqui com um conhecimento prévio. Então ela nos proporciona exatamente isso, a instrumentalização necessária para o exercício da profissão”, comenta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog