sábado, 12 de junho de 2021

FAKE NEWS SOBRE TROMBOSE APÓS VACINA É DESMENTIDO EM PUBLICAÇÃO DA USP

No podcast Fake News Não Pod, Laura Colete Cunha contesta desiformação e divulgação de conteúdos confusos divulgados nas redes sociais após suposta associação de casos de trombose e suspensão de uso em grávidas pela Anvisa depois da vacinação com produto da Oxford/AstraZeneca. Divulgação que tem se espalhado de forma viral trazendo terror e assustando a população leiga e prejudicando a campanha de vacinação no Brasil. Embora a renomada revista americana The New England Journal of Medicine tenha publicado cerca de 5 casos suspeitos de trombose em um intervalo entre sete e dez dias de imunização nas pessoas verificadas, a OMS entrou no caso e considerou prematuro a conclusão. Mesmo considerando os casos, a síndrome seria extremamente rara, numa proporção de 1 para 250 mil, ou seja, inferior a 0,01% o que configuraria em um quadro normal, inclusive demonstrando a segurança quanto a vacinação, e não o contrário como se tem divulgados as fake news com objetivos meramente ideológicos ou até maldosos. Marcos Mauricio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog