sábado, 13 de março de 2021

Últimas apresentações ao vivo do Projeto Caminhos Indígenas em Cordel

As lendas indígenas que falam sobre as origens da água e a separação do dia e da noite ganharam as rimas do cordel, adaptadas por Márcia Mascarenhas. O projeto Caminhos Indígenas em Cordel transporta esses textos para a internet, em contações de história ao vivo. Nas próximas segunda e terça-feira (dias 15 e 16), a iniciativa conclui seu primeiro ciclo de encenações gratuitas. Às 17h, tem De onde vem a água e, às 18h, A Lenda do Dia e da Noite. Já no dia 20, às 19h, tem participação no encontro virtual Sarau Cultural Capanga de Couro. A classificação é livre. O link para as apresentações do Caminhos Indígenas em Cordel estará disponível no perfil do Instagram @caminhosindigenasemcordel, sendo transmitido pelo youtube.com/ciaesborniadeteatro. Quem não quiser perder nenhum minuto das apresentações pode seguir o canal da Cia Esbórnia de Teatro no YouTube e ativar a notificação. Após as contações de história, o elenco fica disponível para conversar com o público sobre o processo de criação e execução do projeto, realizado totalmente a distância, obedecendo o isolamento social como medida de prevenção da COVID-19. A realização do projeto Caminhos Indígenas em Cordel é da Cia Esbórnia de Teatro, com atuação de Márcia Mascarenhas, Karoline Vital e Maurício Lima, que também assina a direção artística. A trilha sonora original foi composta por Danilo Nascimento, diretor musical, executada em parceria com Nanda Conegundes. Completando a equipe, Ely Izidro é responsável pelo design de luz e Juliana Lima pela assessoria de comunicação. O projeto Caminhos Indígenas em Cordel tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog