quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021

Clowntildes Varieté transporta palhaçaria feminina para internet

Pioneiras no sul da Bahia, as palhaças do coletivo As Madallenas vêm mostrando o protagonismo da mulher no universo cômico. Surgido em Ilhéus há quase três anos, o grupo se apresentou em diversos espaços e, nos dias 08 e 28 de março, o humor com toque feminino será levado para a internet. As apresentações on-line e totalmente gratuitas fazem parte do projeto Clowntildes Varieté. A partir das 19 horas, o público poderá conferir o trabalho em link disponível no Instagram @asmadallenas. A classificação é livre. Levando o nome do show de estreia do grupo, Clowntildes Varieté trará releituras de números clássicos da palhaçaria pela ótica das mulheres, além de quadros autorais. Após as apresentações, às 20 horas, haverá bate-papo com artistas convidadas. No dia 08, a intérprete da palhaça Andorinha, Ivana Nistico, do Circo da Lua, falará sobre “A mulher no Circo”. E, no dia 28, o coletivo recebe Vanda Cortez, a palhaça Serafina do Cabaré Fora da Casinha, para conversar sobre “Comicidade Feminina de Rua”. Clowntildes Varieté segue o formato de um show de variedades e , em cena, irão se revezar palhaças com idade entre 14 e 70 anos. Elas não apenas prometem fazer o público rir, mas também irão prestar homenagens a personagens femininas históricas. “Nesse contexto de distanciamento social, adaptamos a palhaçaria para a versão on-line, buscando trazer mais leveza a esses tempos em que rir não vem sendo tão fácil”, destaca a diretora artística Driely Alves, a palhaça Chumaço. O projeto Clowntildes Varieté tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog