terça-feira, 1 de setembro de 2020

Polícias Civil e Militar localizam e prendem três suspeitos por mortes de avô e neta em chácara

Três autores do homicídio e tentativa de homicídio cometidos contra uma família no último domingo, na zona rural de Lucas do Rio Verde (354 km ao norte de Cuiabá), foram presos nesta segunda-feira (31.08), durante diligências realizadas pelas forças de segurança pública do município. Eduardo Ferreira dos Santos, 45 anos e neta dele, de três anos, foram mortos. O filho e a esposa da vítima ficaram feridos após quatro homens armados entrarem na propriedade e disparar tiros contra a família.
Logo após o crime, a Polícia Civil e a Polícia Militar de Lucas do Rio Verde iniciaram diligências para identificar e localizar os envolvidos. Quatro pessoas foram identificadas, sendo três delas presas. Os suspeitos de 28, 20 e 19 anos foram autuados em flagrante pelos crimes de duplo homicídio qualificado e dois homicídios qualificados tentados.
A primeira equipe policial que chegou à propriedade onde ocorreu o crime localizou três armas de fogo pertencentes à Eduardo Ferreira dos Santos, que foi a óbito no local. Outras duas vítimas, a esposa de Eduardo, de 45 anos e o filho deles, de 26 anos, informaram que quatro homens armados chegaram em um veículo modelo Gol de cor vermelha e um deles efetuou disparos contra a vítima.
O rapaz de 26 anos reagiu e pegou uma das armas, um revólver calibre 38, e na troca de tiro um dos suspeitos foi atingido no abdômen. Os criminosos continuaram disparando em direção às demais vítimas. A menina de três anos foi atingida na cabeça, o jovem na perna e a mulher na barriga. Após os tiros, os suspeitos fugiram.
Na fuga, um deles deixou cair um aparelho celular que foi apreendido na cena do crime.
As vítimas foram socorridas e encaminhadas para atendimento médico na cidade. A criança, porém, não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no hospital regional de Sorriso.

Três prisões
Durante a investigação, os policiais civis e militares descobriram o veículo Gol vermelho em um estabelecimento comercial, no bairro Parque das Araras e identificaram três suspeitos. Imagens deles foram mostradas para as vítimas,, que os reconheceram com firmeza. Diante das informações as equipes passaram a fazer diligências ininterruptamente para localizar os envolvidos.
O primeiro suspeito foi preso em uma casa agrícola, onde estava trabalhando. Ao ser abordado ainda em flagrante, ele assumiu a autoria e apontou um primo como o segundo participante, que também foi preso. Com eles foram apreendidas duas porções de droga.
Ambos foram conduzidos para a delegacia da Polícia Civil, onde contaram que no sábado (29) havia ido pescar, quando a vítima Eduardo, que era caseiro da chácara, disse para os dois irem embora, pois não podiam pescar no local. Todavia, eles não obedeceram a ordem. Indignado com a postura dos rapazes, Eduardo fez disparos de arma de fogo para intimidá-los.
Ainda segundo relato, no outro seguinte, os dois primos foram até um bar, onde encontraram mais dois comparsas que estavam armados. Reunidos, os quatro pegaram o veículo Gol e foram até a casa de Eduardo para tomar satisfações. Nesse momento iniciou o desentendimento e posteriormente, os disparos de arma de fogo. Depois das duas prisões, os policiais civis e militares continuaram as diligências e localizaram o terceiro envolvido, que já estava na cidade de Vera. Ele estava ferido e foi encaminhado ao hospital para atendimento médico.
O quarto suspeito foi identificado e foram feitas buscas em sua residência, onde ele não foi localizado. Na casa, os policiais apreenderam uma pedra de pasta base de cocaína, uma balança de precisão, dois aparelhos celulares, além de vários apetrechos para comercializar droga.
Após a confecção dos autos de flagrante na Delegacia, os três presos foram colocados à disposição da Justiça. As diligências continuam para localizar o quarto suspeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog