sábado, 12 de setembro de 2020

Em Conceição do Tocantins, Polícia Civil realiza apreensões e prende suspeito de crimes diversos

 Shirley Cruz / Governo do Tocantins
A Polícia Civil do Tocantins, por meio da 104ª Delegacia de Conceição do Tocantins e com o apoio de policiais militares de Conceição e de Paranã, efetuou a prisão de um homem suspeito de tráfico de drogas, posse irregular de arma de fogo e receptação. Durante a prisão, foi efetuada a apreensão de uma arma de fogo; 10 munições deflagradas, porções de entorpecente e um veículo (motocicleta) com indícios de adulteração.
A prisão do suspeito e a apreensão dos materiais ocorreram na quinta-feira, 10, em Conceição do Tocantins, e foram resultado da segunda fase da operação Independência Prolongada. A 1ª fase da operação foi realizada entre os dias 4 e 8 de setembro e, segundo a delega-chefe responsável pela operação, Melícia Resende Rocha Ganzaroli de Ávila, foi bastante positiva, pois proporcionou efetivo combate à criminalidade e assegurou maior sensação de segurança à população da região.
Conforme a delegada Melícia, durante a operação que resultou na prisão do suspeito e na apreensão foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão domiciliar nos endereços do investigado expedidos pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Arraias. Em um deles, foi localizada uma Motocicleta, que apresentava sinais adulterações nas numerações do chassi, motor e rompimento no lacre da placa identificadora automotora.
Ainda no mesmo endereço, foram encontradas porções de substância análoga à maconha que haviam acabado de ser descartadas pelo próprio investigado dentro do vaso sanitário. Em outro endereço do investigado, foi localizada uma arma de fogo do tipo espingarda, calibre ponto 28 e dez cartuchos, calibre ponto 32, deflagrados.
Em razão das apreensões, foi dada voz de prisão ao suspeito, que foi encaminhado, juntamente com o material apreendido, para a Central de Atendimento da Polícia Civil em Arraias. Depois dos procedimentos legais cabíveis, o investigado foi encaminhado para a Cadeia Pública de Arraias, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog