domingo, 16 de agosto de 2020

Flávio Bolsonaro omitiu R$ 350 mil investidos em compra de loja de chocolates

 

O Ministério Público do Rio (MP-RJ) constatou, em investigação no caso da “rachadinha”, que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e sua mulher, Fernanda Bolsonaro, omitiram de suas declarações de Imposto de Renda no valor de R$ 350 mil investidos na compra de uma loja de chocolates que o parlamentar possui em sociedade com o amigo Alexandre Santini desde 2014. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo.
Os promotores identificaram a omissão depois de cruzar os dados bancários e fiscais de Flávio e Fernanda a partir das quebras de sigilo autorizadas pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), em abril do ano passado. 
No contrato, assinado em 11 de dezembro de 2014, o valor acertado foi de R$ 800 mil.Em depoimento prestado ao MP-RJ, o senador caiu em contradição ao explicar a negociação, confundiu valores e, em muitos momentos, disse não recordar das operações. "Não sei se foi exatamente de R$ 800 mil", disse Flávio em depoimento no mês passado.
"É, tá no contrato. Se não me engano, o que está lançado aí não é o que eu gastei com a Kopenhagen, mas o capital social da loja, alguma coisa assim. Nas retificadoras (do Imposto de Renda) que eu fiz tá direitinho como é que eu fiz o pagamento, em que momento, eu não sei agora de cabeça para te falar", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog