segunda-feira, 3 de agosto de 2020

DCTD desativa laboratório de drogas mantido por ex-fuzileiro naval em Fortaleza





A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) desativou um laboratório para fabricação de drogas que era mantido por um ex-fuzileiro naval na Capital. O trabalho de investigação conduzido pela Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) resultou ainda na prisão do homem, na apreensão de 1 kg de uma substância com características de cocaína e de diversos materiais que eram utilizados pelo suspeito para produzir os ilícitos. Os policiais civis fecharam o espaço que funcionava no bairro Montese, na Área Integrada de Segurança 5 (AIS 5), na última quinta-feira (30). Os detalhes da prisão e da desativação do laboratório foram apresentados, na tarde desta segunda-feira (3), em coletiva de imprensa, na sede da DCTD, no bairro de Fátima.
Após levantamentos da inteligência da DCTD, os policiais civis chegaram até a pessoa de Francisco José Lima Saraiva (37), com antecedentes criminais por furto de veículo, ameaça, corrupção de menores e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e restrito. Num imóvel alugado no bairro Montese, o suspeito armazenava quase 82 kg de um pó branco que comumente é usado para misturar com a droga pura, três máquinas seladoras de embalagens, uma balança digital e máquinas de cartão. Os policiais ainda apreenderam dois veículos particulares do suspeito: Hyundai HB20 e um Fiat Mobi. O material foi apreendido na quinta (30), um dia depois da prisão do homem.
Durante as ações policiais que configuraram o flagrante do ex-fuzileiro naval, o suspeito resistiu à prisão, tentando fugir da abordagem, mas não conseguiu. Um pacote, pesando um quilo de uma substância com características de cocaína, foi apreendido com ele no momento da prisão. O homem foi conduzido para a sede da DCTD para prestar depoimento. Ele foi autuado em flagrante nos crimes de resistência, tráfico de drogas e fabricação de drogas. Essa não é a primeira prisão por tráfico de drogas do homem. Ele confessou em depoimento aos policiais civis que já tinha sido preso pela Polícia Federal com 20 quilos de maconha.
O trabalho de investigação sobre a atuação do ex-fuzileiro naval segue em andamento na DCTD, com o objetivo de descobrir outras pessoas relacionadas à atividade ilícita praticada por ele. A população pode colaborar com os trabalhos investigativos repassando informações que tenha conhecimento sobre suspeitos com envolvimento no tráfico de drogas por meio de denúncias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog