sábado, 25 de julho de 2020

Presidente da OAB fez diligência na Morada do Porto e prende falso advogado de São Paulo



Após denúncias de captação ilícita de clientes, com agenciamento de causas e exercício ilegal da Advocacia, no Conjunto Habitacional Morada do Porto, em Ilhéus, a Diretoria da OAB Subseção de Ilhéus, nas pessoas do Presidente (Martone Maciel), do Secretário-Geral (Michel Mendonça) e do Presidente da Comissão de Ética e Fiscalização do Exercício da Profissão (Waldir Franco), realizou fiscalização com apoio da Guarda Municipal de Ilhéus.
No local, houve constatação da autoria e foram identificados indícios concretos das condutas denunciadas. Por essa razão, foram apreendidos materiais e documentos, alguns assinados em branco, dentre minutas de procurações com amplos poderes, contratos de honorários, requerimentos, formulários, declarações, comunicados, folders e panfletos, que configuram prestação de serviços jurídicos e prática de atos privativos da Advocacia, sem a presença de profissional habilitado.
Houve condução dos envolvidos à Delegacia de Polícia Civil em Ilhéus para apresentação e registro de ocorrência, propiciando a apuração dos possíveis crimes pela Autoridade Policial de plantão.
Segundo moradores do conjunto habitacional do Minha Casa Minha Vida, o falso advogado paulista prometia indenizações de até R$ 12 mil reais, além de reparação de avarias de casas dentre outras promessas infundadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog