terça-feira, 21 de julho de 2020

Operação da Polícia Civil em Caucaia resulta na prisão de mais um comparsa de Mago



Mais um integrante de uma organização criminosa responsável por executar diversos crimes sob ordem de Francisco Cilas de Moura Araújo (44), o “Mago”, foi capturado pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), no município de Caucaia, na Área Integrada de Segurança 11 (AIS 11). Mateus Jorge do Nascimento (18) é investigado pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) por envolvimento em crimes ocorridos no município da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O suspeito foi preso, nessa segunda-feira (20), com trouxinhas de uma substância semelhantes a crack e uma ave da fauna brasileira.
A partir de levantamentos da inteligência policial, a Polícia Civil montou uma operação policial com o objetivo de capturar integrantes de uma organização criminosa com atuação em Caucaia. Para isso, policiais civis da Draco, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), do Departamento de Polícia Judiciária Metropolitana (DPJM), do Departamento de Inteligência Policial (DIP) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) foram mobilizados para ofensiva.
O alvo dos agentes, Mateus Jorge do Nascimento (18), o “Mateuzim” ou “MT”, foi encontrado na residência de parentes. Ele tentou fugiu ao perceber os policiais se aproximando do imóvel, mas não conseguiu. As equipes localizaram algumas trouxinhas de uma substância semelhante a crack, embaladas para venda, além de uma ave da fauna brasileira, conhecida como canário pirrita, que era criada em cativeiro sem a devida permissão.Além dos flagrantes de tráfico de drogas e crime ambiental, o que mais chamou a atenção dos policiais civis foi a tatuagem de um mago desenhada no braço direito do suspeito. Mateus revelou aos agentes que fez a tatuagem em homenagem a Cilas, conhecido como “Mago”, que foi preso no último dia 7, na cidade de Teresina, no Piauí, por equipes da Draco e do DIP. Para a Polícia Civil, a tatuagem é só mais uma prova da relação de cumplicidade e subordinação que o suspeito mantém com “Mago”.
As investigações da Polícia Civil em torno da atuação de integrantes do grupo criminoso chefiado por “Mago” seguem em andamento com o intuito de identificar e localizar outros suspeitos de colaborar, direta ou indiretamente, para o cometimento de crimes em bairros de Caucaia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog