segunda-feira, 4 de maio de 2020

SEM DATA PARA LANÇAMENTO DA 2ª PARCELA DO AUXÍLIO EMERGENCIAL, CAIXA ANUNCIA QUE "SEMANA QUE VEM" LANÇARÁ CALENDÁRIO


Quem está esperando para saber quando será pago a segunda parcela do auxílio emergencial pode ter novidades em breve. Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica, informou que o calendário do pagamento será anunciada na semana que vem.
De início era esperado que o pagamento da segunda parcela fosse realizado na semana passada para quem estava no CadÚnico, e quem se cadastrou no aplicativo do auxilio emergencial. Ao que tudo indica através do que foi dito por Pedro, o pagamento acontece neste mês sem falta.
O presidente também disse que a Caixa está finalizando os últimos detalhes do pagamento da primeira parcela, e a segunda será fechada após uma reunião com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni e a aprovação de Jair Bolsonaro.

Pagamento será em dias diferentes
Desta vez, o pagamento vai acontecer em dias diferentes dos que são pagos o Bolsa Família. É mais uma medida que tenta evitar que acontecem aglomerações em agências.
“O segundo pagamento levará em conta tudo o que esta acontecendo agora. De uma maneira muito clara: não há condição de misturar o pagamento do Bolsa Família com o das contas digitais. Passamos este mês montando a base de dados. Na semana que vem, vamos publicar o calendário do segundo pagamento e ele vai ser muito mais simples porque já temos uma base de dados de 50 milhões de pessoas”, disse Pedro.
Até agora, uma média de 50,1 milhões de pessoas foram aprovadas e estão aptas para receber o auxílio. Esse número engloba, 19,2 milhões beneficiários do Bolsa Família; 10,5 milhões de pessoas inscritos no Cadastro Único e os 20,3 milhões de trabalhadores informais, micro empreendedores individuais (MEI’s) e contribuintes individuais. Existe também 12,4 milhões de pessoas com o cadastro inconclusivo.

Resposta a problema do auxílio emergencial
Pedro Guimarães falou também sobre os problemas com o pagamento da primeira parcela. Ele falou que isto aconteceu porque a Caixa ainda não tinha informações mais precisas sobre o perfil das pessoas que solicitaram o auxílio.
Outro problema que causou atrasos foi a falta de conta de bancária para um terço das pessoas com direito.
“Todos os que já receberam vão receber de novo e agora já sabemos quem é Bolsa Família, Cadastro Único e informais, estes últimos vão receber de acordo com a data de nascimento”, finalizou.

Por Paulo Amorim

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog