quarta-feira, 6 de maio de 2020

Polícia Civil de Maruim prende suspeitos de estelionato em golpe de currículos



Equipes da Delegacia Regional de Maruim receberam denúncia do Ministério Público de Sergipe (MPSE) sobre um possível crime de estelionato em andamento no município. De acordo com a denúncia, feita no final da tarde dessa terça-feira, 5, pessoas estavam sendo atraídas por uma falsa promessa de emprego no ramo da construção civil e, por ocasião da apresentação do currículo, eram informadas de que teriam de pagar R$ 75 por um futuro exame médico admissional. A Polícia Civil foi até o local e constatou o crime. A ação policial resultou na apreensão de cerca de R$ 22 mil e estima-se que 300 pessoas tenham sido lesadas. Na capital, foram presos três homens que fizeram o recrutamento de pessoas, em cidades diferentes, para receberem os currículos e o dinheiro.
Segundo as informações policiais, a Polícia Civil foi até o local indicado, uma residência em Maruim, e verificou que algumas pessoas estavam entregando os currículos profissionais e pagando a suposta taxa. Os agentes questionaram o responsável pelo recebimento. Ele alegou que, recentemente, foi procurado por três homens de fora, que se passaram por representantes de uma empresa de engenharia e informaram que precisavam de trabalhadores para a construção de subestações de painéis solares.
Assim, o trio teria oferecido um emprego e dito que ele deveria arregimentar os trabalhadores e recolher os R$ 75 de cada um. Pelo serviço, os homens informaram que ele receberia a quantia de R$ 5 mil. A Polícia Civil apreendeu cerca de 400 currículos e pouco mais de R$ 17 mil. Algumas vítimas pagaram e outros ficaram de levar o dinheiro depois. Anotações referentes a pagamento eram feitas em cadernos.
Golpes em outros municípios
Os policiais civis conduziram o homem que recebia os currículos à Delegacia Regional de Maruim e, no curso das diligências, descobriram que o trio também havia recrutado outra pessoa para realizar o mesmo serviço em Rosário do Catete. Um outro homem contou à polícia que prometeram a ele um salário do mesmo valor pelo recebimento dos currículos e da taxa. Com ele, foram apreendidos 192 currículos e a quantia de R$ 4,5 mil. A informação do MPSE mencionava o golpe em outras cidades e os policiais descobriram que houve golpe similar em Laranjeiras e em Carmópolis.

Prisões em Aracaju
A partir das informações dos dois homens, a Polícia Civil localizou e prendeu os três suspeitos do golpe. Eles foram identificados como Diego Freitas da Silva, Max Wendel da Costa Silva e Jussiê da Costa Silva, os dois últimos são irmãos. Segundo as informações policiais, Diego já havia sido preso, em Imperatriz (MA), no ano de 2018, por suspeita de estelionato. Há contra ele dois registros de ocorrência feitos recentemente na capital sergipana. Diego confirmou que o trio esteve em Maruim, Rosário do Catete, Laranjeiras e Carmópolis.
Quanto aos demais, o respectivo grau de envolvimento será averiguado em inquérito policial. Os trabalhadores lesados em Maruim e Rosário do Catete foram identificados pelos registros de pagamento e receberão o dinheiro de volta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog