segunda-feira, 9 de março de 2020

Justiça decreta prisão a empresária alemã suspeita de envolvimento na morte de Bruno Lino


A empresária alemã Corina Aracelly Retzlaff Schroder, dona de uma pousada em Canavieiras, é procurada pela Polícia Civil por suspeita de envolvimento no assassinato do gerente do estabelecimento, Bruno Lino de Andrade Loureiro, ocorrido no último dia 06 de fevereiro.
Bruno foi assassinado com um tiro na boca e seu corpo foi amarrado com as mãos para rás e deixado em uma praia de Canavieiras. Corina teve a prisão preventiva decretada pela Justiça Criminal local na última sexta-feira (o6), e o mesmo ocorreu com outros dois suspeitos de participação no crime que já estavam presos, mas de forma temporária.
Segundo a Polícia Civil, o mandado de prisão preventiva da alemã já foi encaminhado para a Interpol – polícia internacional. A motivação do crime não foi informada pela polícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog