terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Dicas importantes para montar um lanche escolar saudável para as crianças

Salvador, 04 de fevereiro der 2020 - Material escolar, fardamento, transporte são algumas das preocupações dos pais no período de volta às aulas. Mas outro quesito que não deve ser deixado de lado é a qualidade da merenda oferecida à criança. O nutricionista, mestre em alimentos e saúde - Preceptor de Estágio em Nutrição Clínica da Estácio Salvador, Campus Gilberto Gil, Cléber Leal Souza, dá dicas de como montar um lanche atrativo e saudável.A alimentação adequada na infância é de suma importância para promover o crescimento e desenvolvimento da criança e ainda assegurar um bom aprendizado no ambiente escolar. Entretanto, os pais, principais responsáveis pela alimentação infantil, devem evitar ofertar, frequentemente, alimentos não recomentados para essa faixa etária, como por exemplos, os industrializados enriquecidos com açúcares, gorduras prejudiciais à saúde (trans e interesterificadas) e sódio, nutrientes que quando consumidos em excesso podem acarretar em sérios problemas à saúde dos pequenos e atrapalhar ou dificultar diretamente a aprendizado escolar. Abaixo, 10 dicas do nutricionista e mestre em alimentos, Cleber Leal Souza, para auxiliar os pais no preparo de um lanche escolar saudável.
1: Evitar a compra do lanche escolar em cantinas. Estes locais, frequentemente, comercializam alimentos gordurosos, fritos e pobres em nutrientes importantes como vitaminas e minerais.
2: Sempre ponha frutas de diferentes cores e consistências na lancheira dos pequenos, essa prática oferece diferentes nutrientes como fibras e vitaminas hidrossolúveis e lipossolúveis. Uma dica valiosa é dar preferências às frutas da região e comprar as da época, quando estão mais saborosas e com preço atrativo.
3. Evite oferecer refrigerantes e sucos industrializados, balas, bombons, biscoitos doces e recheados, salgadinhos e outras guloseimas. Uma alimentação com muito açúcar e doces pode aumentar o risco de obesidade e cáries nas crianças.
4: Pães, bolos e biscoitos, são boas fontes de carboidratos (nutrientes que oferecem energia) desde que preparados de maneira saudável, preferencialmente os integrais. Quem produz em casa poderá testar as versões de cenoura, limão, coco, laranja e até o de chocolate (feito com cacau em pó). No preparo, dá para substituir parte da farinha de trigo refinada por integral, aveia ou biomassa de banana verde.
5: Para facilitar o dia-dia dos pais, sanduiches recheados com patês agradam a muito garotada usando ricota, queijo tipo cottage ou queijo minas como base. Basta processar com seus ingredientes favoritos com salsinha, atum, cenoura. Fiquem atentos a conservação dos mesmos até o momento do consumo.
6. Ao optar pelos iogurtes, e derivados lácteos, alimentos fontes de proteínas nutrientes indispensáveis para o crescimento e desenvolvimento, lembre-se de mater a temperatura de refrigeração. Uma dica é congelar e momentos antes de ir para escola coloque na lancheira, assim no momento do recreio ele estará fresco para o consumo ou utilize bolsa térmica.
7. As frutas oleaginosas oferecem nutrientes para o desenvolvimento intelectual das crianças e são super bem aceitas por elas, faça uma mistura de oleaginosas, como amendoim, castanha de caju, castanhas do Pará, nozes, amêndoas, macadâmias, avelãs, pistache. Outras fontes de gordura também são interessantes como o azeite de oliva.
8. Cuidado com a monotonia alimentar, a escola é um importante local para construir práticas alimentares saudáveis, o lanche pode ser um bom momento para inserir alimentos que normalmente a criança recusa em casa. Com os amigos, a criança pode experimentar novos sabores.
9. Leia os rótulos dos alimentos industrializados, evite oferecer as crianças os alimentos processados ou aqueles ultraprocessados, estes produtos alimentícios contem inúmeros aditivos e conservantes que são muitos prejudiciais aos adultos e principalmente as crianças e adolescentes. Uma boa dica é olhar a quantidade de ingredientes no rótulo dos alimentos, normalmente alimentos ultraprocessados possuem mais de 5 ingredientes. É importante também saber que o ingrediente contido nos rótulos vem na ordem em que contém em maior quantidade no produto então se o primeiro ingrediente for açúcar no produto, significa que este alimento contém mais açúcar que os outros ingredientes.
Dica 10. Procure um nutricionista, profissional habilitado a oferecer uma orientação individualizada, assegurando assim, a saúde das crianças e de sua família.
O consultório de nutrição, da Clínica Escola do Centro Universitário Estácio, disponibiliza atendimento nutricional gratuito para a comunidade. Os interessados podem ligar para 71 2107-8239 no final de fevereiro e agendar consulta.
Consultório de Nutrição da Estácio - Clínica Escola - Campus Gilberto Gil,
Rua Xingu, 179 - Stiep
Renato Barbosa Filho: 71 3565-1976 / 99192-5807
renato@qualidadecom.com / antunesrbf@gmail.com
Assessoria de imprensa (BA) Qualidade.Com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog