sexta-feira, 27 de dezembro de 2019

PC supera meta e treina mais de 720 policiais civis em 2019

A extensa agenda da Academia da Polícia Civil, dirigida pelo delegado Antônio Carlos Lessa, começou ainda no mês de fevereiro com o início do programa Polícia Capacitada II, uma inovação da atual gestão do delegado-geral Paulo Cerqueira, que pelo segundo ano consecutivo leva treinamentos aos policiais lotados no interior do Estado.
Ao todo, segundo o coordenador de treinamentos, Alexandre Galvão, foram 10 cidades visitadas pelo programa este ano. Além dele, também atuaram como instrutores nas instruções e cursos, os policiais civis Antônio de Pádua e Gilson Gomes.
A Polícia Civil promoveu também instruções para diversos departamentos, entre elas, para uso da espingarda de combate Benelli, calibre 12; fuzis Parafal A1 MD3, calibre 7.62, e IA2, calibre 5,56; uso de dispositivo elétrico incapacitante (Spark); habilitação no uso de pistola Glock – Geração 5; habilitação para uso do fuzil T4, calibre 5,56x45mm; além de instrução para uso de pistolas, destinada a membros do Ministério Público Estadual (MPE).
O V Curso de Inteligência de Operações Policiais (C.I.O.P.), realizado pela PC, contou com a participação de 22 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.
O curso teve por objetivo melhorar a qualificação dos integrantes da Polícia Civil, através de treinamentos e aulas com conteúdos atualizados, proporcionando a ampliação do conhecimento para um melhor desenvolvimento das atividades policiais.
Operações avançadas
O 1º Curso de Operações Policiais Avançadas (C.O.P.A.), realizado em julho, treinou 25 policiais em diversas disciplinas teóricas e práticas. Com duração superior a 140 horas/aula, ministrou técnicas verticais, operações aquáticas, operações aéreas, noções e manuseio de explosivos, tiro policial e medidas de contra emboscada.
Em novembro, a Polícia Civil realizou o Curso de Investigação de Homicídios, destinado a delegados, agentes de escrivães de polícia, especialmente para aqueles que trabalham com este tipo de crime. A aula inaugural foi realizada no auditório da instituição, no bairro de Jacarecica, sendo ministrada pelo delegado de polícia do Rio de Janeiro, Giniton Lages, que ficou conhecido nacionalmente por presidir as investigações da primeira fase do chamado caso Mariele Franco, que vitimou a vereadora carioca e o motorista dela, Anderson Gomes.
A delegada-geral Adjunta Kátia Emanuelly, que representou o delegado-geral, na ocasião, disse na abertura do evento ser fundamental a preparação e desenvolvimento do profissional de segurança pública, tendo em vista que a violência é um fenômeno que atinge todo o Brasil.
Para o delegado-geral da Polícia Civil de Alagoas, Paulo Cerqueira, todas essas capacitações são importantes para a melhoria da qualidade profissional e aprimoramento do conhecimento, permitindo, entre outras coisas, a troca de experiências entre os alunos e instrutores, e garantindo o combate mais efetivo à criminalidade em Alagoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog