quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Mulher de ex-policial, acusado dos homicídios de Mariele Franco e Anderson, foi presa em uma operação policial


A polícia civil do estado do Rio de Janeiro, com o apoio do Ministério Público do estado, prendeu nesta quinta-feira, 3, mais três pessoas ligadas ao assassinato da vereadora Marielle Franco e Anderson, seu motorista. Entre os alvos da operação, está Elaine Lessa, mulher do ex-policial Ronnie Lessa, preso acusado de ter executado Marielle.
A operação, que recebeu o nome de Submersus, prendeu também Bruno Figueiredo, irmão de Elaine, Márcio Montavano, conhecido por Márcio Gordo e Josinaldo Freitas, o Djaca. Segundo informações do G1, os presos na operação estão sendo acusados de terem descartado as armas e roupas utilizadas na execução.

Um pescador, que teve seu barco alugado para que fosse feito o descarte dos materiais, prestou depoimento à Delegacia de Homicídios da Capital (RJ), e relatou que seis armas foram jogas ao mar, perto das Ilhas Tijucas. O pescador disse que Márcio Montavano foi a pessoa que fez o aluguel do barco.
O descarte dos armamentos teria acontecido dias depois da prisão de Ronnie, em 12 de março, e contou com a participação de quatro pessoas, entre essas a mulher e o cunhado de Ronnie, que foram presos na operação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog