quinta-feira, 24 de outubro de 2019

ITEP realiza I Seminário para discutir suicídios na mesorregião Oeste do RN


A Subcoordenadoria do Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP) de Mossoró realizou nesta quinta-feira (24), às 10h, no auditório da II Unidade Regional de Saúde (II Ursap), o I Seminário para discutir suicídios na mesorregião Oeste do RN, direcionado aos agentes de segurança pública, profissionais de saúde e profissionais da ação social.
O evento foi coordenado pela subcoordenadora do ITEP Regional de Mossoró, Wberlhane Pereira. A gerente da II Ursap, Emiliana Bezerra Cavalcanti, foi representada pelo coordenador da Política Nacional de Humanização (PNH), Erialdo Rebouças.O seminário teve início com a apresentação da pesquisa “Perfil dos casos de suicídio observados na mesorregião Oeste do RN”. O estudo foi realizado entre agosto de 2017 a junho de 2019 e apresentada no Congresso Nacional de Criminalística. A pesquisa tem como autores os peritos criminais da Subcoordenadoria do Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP) de Mossoró, Roberta Lícia Marques Pena e Marcos Daian.
“São fatores de risco para a prática do suicídio perturbações mentais ou psicológicas, ações impulsivas associadas ao estresse, dificuldades econômicas, problemas de relacionamento, bullying, dentre outros”, disse Roberta Lícia Marques Pena.
RESULTADOS DA PESQUISA
O seminário teve sequência com a exposição do tema Depressão e risco de suicídio com a Perita Oficial Médica Legista Psiquiatra do ITEP-RN e Perita judicial médica psiquiatra – TJRN e JFRN, Geilne Alves Queiroz.
“O suicídio ainda é um importante problema de saúde pública e sua prevenção deve ser prioridade. Coibir essas mortes evitáveis é tarefa de todos nós. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um indivíduo morre a cada 40 segundos em decorrência do suicídio. É a terceira causa de afastamento do trabalho”, disse a psiquiatra Geilne Queiroz.
“Os principais fatores de risco de suicídio são perdas, impulsividade, história de abuso, desesperança, desespero e desamparo depressão, transtorno bipolar, e esquizofrenia; condições de saúde limitante: tumores, HIV/Aids, dor crônica e doenças neurológicas”, destacou a Perita Oficial Médica Legista Psiquiatra do ITEP-RN, Geilne Queiroz.
Por último houve uma palestra da psicóloga clínica, pedagoga e membro do Conselho Gestor da Associação Brasileira de Logoterapia e Análise Existencial (ABLAE), Neide Rebouças.
“É de suma importância discutir esse tema o ano inteiro e o Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP-RN) é um órgão rico em dados. É nossa responsabilidade realizar pesquisas que subsidiem o Estado no desenvolvimento de políticas públicas”, destaca a subcoordenadora do ITEP Regional de Mossoró, Wberlhane Pereira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog