quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Atleta Herói: jogadora do vôlei conta com reforço da filha bebê nos JUBs

Por Luísa Couto - Karine Costa é estudante de gastronomia em Manaus e atleta de vôlei pela CIESA Amazonas. A jogadora está competindo mais uma vez nos Jogos Universitários Brasileiros depois de ficar dois anos sem participar. Agora, ela voltou aos JUBs e, além da vontade de competir e vencer, trouxe com ela algo ainda mais especial: a filha Aurora.
A bebê de apenas seis meses virou a queridinha da equipe de vôlei. "É uma experiência única, é maravilhoso a minha filha estar aqui. Ela dá muita sorte para o time", conta Karine, que ainda brinca dizendo que nos JUBs não faltam braços pra carregar Aurora. A menina encanta todo mundo por onde passa e tem muitos atletas querendo segurar um pouquinho Aurora no colo. Quando Karine para pra pensar em contar essa história para a filha no futuro, ela se emociona. "Dá vontade de chorar, é muito gratificante. Eu estou muito feliz que ela está aqui", afirma a atleta.
Pra cuidar da Aurora, tem um reforço super especial. Além da Karine, o pai da bebê, Rodrigo Fróis, também está no JUBs. Rodrigo é estudante de Engenheira Civil e oficial do time de vôlei da UNI Nilton Lins. E não para por aí. As irmãs de Karine, Caroline e Aline Costa, também são atletas e estão nos Jogos Universitários Brasileiros. "É uma sensação bem bacana.
Até porque é o meu primeiro JUBs, então é uma sensação única da gente ter o companheirismo que a gente tem lá em Manaus, de estar todo mundo junto. O vôlei une muito a gente", explica Caroline Costa, estudante de designer de moda da CIESA Amazonas. Para esses atletas, família que joga unida permanece unida.
Alim Maluf Neto, vice-presidente da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU), acredita que a história da Karine e do Rodrigo comprova o slogan da CBDU: Você Herói. "Os atletas são os nossos heróis, que conciliam esporte, educação, vida profissional e vida pessoal. A gente vê que a vontade dos atletas de estar nos JUBs é tão grande que eles não medem esforços", diz Alim, que ainda ressalta que todo o suporte dado pela CBDU torna isso possível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog