quarta-feira, 14 de agosto de 2019

Linha de financiamento inédita no RN atenderá cadeia da cultura através da AGN

Foi lançada nesta quinta-feira (08) em ato realizado na Governadoria, no Centro Administrativo do RN, a linha de financiamento do Pró-Cultura. O instrumento é inédito no Rio Grande do Norte e garantirá a promoção e o incentivo à economia criativa no estado através da Agência de Fomento do RN (AGN-RN). O volume total de recursos disponíveis para contratação pode chegar a R$ 1 milhão.
O ato de criação da nova linha enquadrada no programa Microcrédito do Empreendedor Potiguar foi assinado pela governadora Fátima Bezerra, a diretora-presidente da AGN, Márcia Maia, e o diretor da Fundação José Augusto, Crispiniano Neto. O novo instrumento foi criado a partir de uma demanda crescente dos segmentos da economia criativa por apoio.

O Pró-Cultura vai garantir recursos através de financiamento para os projetos da cadeia produtiva do setor e beneficiará microempreendedores individuais (MEIs) e microempresas que desenvolvam suas atividades no estado.

Os recursos financiáveis chegam até R$ 10 mil por beneficiário com a finalidade de garantir capital de giro ou capacidade de investimento para implantação ou ampliação de negócios. Assim, os valores contratados podem ser utilizados para aquisição de equipamentos e acessórios, por exemplo, ou mesmo para ações associadas ao plano de negócios, como locação de estúdios e equipamentos, aquisição de matéria prima, dentre outros.

No caso de investimento, o prazo para pagamento é de até 24 meses. Para capital de giro, o prazo é de até 12 meses. Os recursos podem ser adquiridos a partir da garantia oferecida com o aval de terceiro ou aval solidário e só poderão ser contratados após análise de crédito e do plano de negócio do contratante.

A linha traz ainda um bônus nos juros para os beneficiários que pagarem as parcelas em dia. Assim, não há cobrança de juros pelo financiamento nesses casos. Em caso de atraso, os juros serão de 1,5% para financiamentos de investimento e 1,7% para capital giro.

“Foi uma iniciativa que conversamos há muito pouco tempo e a AGN, graças a agilidade, permitiu que estivéssemos aqui já lançando essa linha de crédito. É uma iniciativa que precisa ser valorizada, pois em tempos de crise, o Governo e seus gestores precisam se mostrar proativos e inovar. Assim, essa linha de crédito permitirá que a cultura e suas diversas manifestações possam ser desenvolvidas e incentivadas como devem”, afirmou a governadora Fátima Bezerra.

A diretora-presidente da AGN, Márcia Maia, destacou o importante papel que a linha terá para desenvolvimento do setor. “É uma iniciativa que atende as necessidades da economia criativa na base, seja através dos produtores culturais, artistas e artesãos que manifestam a arte e a cultura através de suas criações, além de outros profissionais do segmento. É reconhecer a importância da cultura, assegurar oportunidade às pessoas e movimentar a economia”, disse.

O diretor da FJA, Crispiniano Neto, exaltou o ineditismo da proposta construída em parceria entre a Fundação e a Agência de Fomento. “É algo inédito no estado e, talvez, até mesmo no país. Será uma oportunidade ímpar da desenvolver e incentivar a cultura no estado”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog