sexta-feira, 24 de maio de 2019

Bancos querem meter a mão na Previdência

A reforma da Previdência é perversa e o Movimento Sindical vem alertando há muito tempo. Entre os piores fatores da proposta está a capitalização. Com o modelo, milhões de brasileiros serão jogados na miséria. Ganho, só para os bancos.
Segundo a Unafisco, as organizações financeiras ficarão com 62% da renda do trabalhador. Uma simulação ajuda a mostrar o real cenário. Pelo sistema proposto pelo governo Bolsonaro, se um cidadão pode acumular R$ 274.804,02 em 40 anos, ficará com apenas R$ 170.102,58. Os R$ 105.701,43 vão para os bancos em taxas de administração.
A experiência de outros países mostra o fracasso da capitalização. Em geral, houve estagnação das taxas de cobertura, redução drástico do valor dos benefícios e aumento da desigualdade de renda. O governo Bolsonaro ignora tudo isso. Prefere atender a agenda do grande capital e jogar milhões na pobreza. (SBBA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog