sexta-feira, 1 de março de 2019

Reforma da Previdência sacrifica os mais pobres

O governo Bolsonaro mira direto em aposentados que recebem até R$ 1,8 mil de aposentadoria. É triste, mas a realidade é que cerca de 80% do valor que o governo Bolsonaro pretende "poupar" com a reforma da Previdência será fruto de cortes no regime geral, onde estão idosos mais pobres.
Economistas afirmam que se tivessem realmente tentando acabar com os privilégios, o governo mexeria no regime próprio: servidores públicos e aposentados civis da União, que ganham em média R$ 9 mil mensais. Já no regime geral, para o serviço privado, o benefício médio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é de R$ 1,8 mil.
Para piorar, tem o modelo de capitalização, que prescinde a contribuição patronal para a aposentadoria do trabalhador, parte do modelo atual. Dessa forma, somente as empresas ganham, aumentam a lucratividade e contribuem para uma larga disparidade social.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog