quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Polícia Civil evita ataque criminoso, apreende armas e prende homicida



Uma ação integrada de unidades especializadas da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) resultou na prisão de dois homens e na apreensão de três armas de fogo. A ostensiva, executada por equipes da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco) e Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), evitou, de acordo com as investigações, um ataque criminoso que tinha como objetivo o homicídio de seis pessoas, no bairro Conjunto Metrópole, Área Integrada de Segurança 11 (AIS 11), em Caucaia.
As informações oriundas da investigação conduzida pela DCTD indicavam que integrantes de um grupo criminoso executariam indivíduos de um grupo rival. A fim de realizarem o crime, os suspeitos se reuniram no último dia 11, por volta das 21 horas, em um terreno localizado no bairro Picuí, onde passaram a arquitetar o ataque. Com as informações obtidas, as equipes policiais passaram a diligenciar na região, evitando, com a presença policial, a execução do plano dos criminosos.
Após evitar o ataque, os delegados e inspetores se deslocaram para a casa de um dos suspeitos, identificado como Antônio Rafael de Sousa Torres (30), com passagens por homicídio e tráfico de drogas. Na casa de Antônio Rafael, os policiais encontraram um revólver calibre 38, além de munições e maconha pronta para a venda. Em um terreno próximo da casa, os investigadores localizaram outro revólver cal 38 e uma espingarda calibre 12, que, de acordo com o suspeito, seriam de Antônio Marcos Xavier dos Santos (31) e do grupo criminoso.

Depois de apurar mais informações, os policiais foram até a casa de Antônio Marcos Xavier dos Santos (31), com passagens por roubo e receptação. Ao ser abordado pelas equipes, o individuo apresentou uma documentação falsa, sendo preso em flagrante. Antônio Marcos confessou a participação no homicídio que vitimou o vigilante Thiago Arruda de Sousa (33), no último dia 12, no bairro Conjunto Metropolitano.
A dupla foi conduzida para a DCTD, onde Antônio Marcos foi autuado por homicídio, pelo uso de documentação falsa, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e associação criminosa. Antônio Rafael foi autuado por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e por integrar organização criminosa. Antônio Rafael ainda será investigado pela participação no homicídio do vigilante. A unidade especializada segue investigando o tráfico de drogas na AIS 11.
Para o delegado Felipe Porto, diretor adjunto da DCTD, a unidade especializada, no curso das suas investigações sobre tráfico de drogas, tem realizado diligências para inibir ações de grupos criminosos. “Mesmo que a investigação tenha por foco principal o combate a traficantes, há um viés preventivo em relação a homicídios vinculados a atividades criminosas”, afirma o delegado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog