sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Dicas da Polícia Civil: Orientações sobre como proceder em casos de desaparecimentos



Hoje vamos falar sobre como devemos proceder em caso de desaparecimento de algum familiar. Existe um mito de que é preciso esperar 24h, 48h para comunicar o desaparecimento. Não é necessário. Ele deve ser comunicado de imediato.
Assim que se perceber uma mudança de rotina, ou após tentativas de conseguir contato com a pessoa em questão e perguntar a parentes, amigos, namorados, vizinhos, etc., os familiares devem procurar a Delegacia de Polícia mais próximo para formalizar o desaparecimento.
Leve foto atual da pessoa e algum comprovante de residência e lembre-se destas dicas.
O primeiro procedimento da polícia após receber o registro, é fazer uma busca em toda a rede estadual de hospitais, casas de saúde, e IML (Instituto Médico-Legal). O objetivo é localizar pessoas que possam ter dado entrada nesses lugares sem consciência, vítimas de algum acidente – ou mesmo vítimas fatais, no caso do IML;
Continuando desaparecido, a Polícia Civil deve abrir um inquérito para investigação a cerca de um possível crime. Havendo suspeita de sequestro ou rapto, poderá solicitar a quebra do sigilo telefônico ou dos meios tecnológicos, providenciar o bloqueio do RG do desaparecido e fazer constar no cadastro nacional de informações – INFOSEG a tarja desaparecida;
Em casos onde idosos encontram-se desaparecidos, a principal razão é o esquecimento, a falta de memória, devido doenças como o Alzheimer, muito comum após os sessenta anos. Como prevenção mantenha sempre nome, endereço, telefone dentro dos bolsos da roupa e uma foto atualizada;
Providencie o bloqueio do benefício ou aposentadoria que ele recebe. Apresente-se na agência bancária e com o Boletim de Ocorrência em mãos, solicite o bloqueio. Desta forma, em caso de tentativa de saque, o gerente da agência bancária deverá comunicar imediatamente a polícia;
Se possuir familiares que residam em outras localidades, tente entrar em contato com os mesmos, pois muitos desaparecidos costumam se refugiar em casas de amigos ou parentes que moram em outras localidades;
Em caso de pessoas com debilidade mental, tente informar quantas vezes já desapareceu, onde foi encontrada, se estava recolhido a algum hospital ou casa de tratamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog