sábado, 20 de outubro de 2018

Prefeitura de São Paulo investe R$1 milhão em startups da periferia



(Imagem: Secom/Prefeitura de SP)

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta semana o investimento de cerca de 1 milhão de reais para acelerar o desenvolvimento de 24 startups localizadas na periferia da cidade.
O financiamento, que acontece por meio da Agência São Paulo de Desenvolvimento (Adesampa), é destinado às empresas que participam do programa Vai Tec, sendo 9 da Zona Sul, 8 da Zona Leste e 7 da Zona Norte.
No total, 768 mil reais serão voltados diretamente para as startups, sendo que uma receberá um cheque simbólico de 32 mil reais – o valor será pago em 3 parcelas, mediante cumprimento das metas do programa. Já os 250 mil reais restantes serão investidos em um programa de aceleração para todas as 24 empresas.Iniciado no fim de setembro, o programa de aceleração Vai Tec tem duração de seis meses e conta com apoio da Fundação Telefônica Vivo, que desde 2013 atua por meio do Programa Pense Grande no fomento da cultura empreendedora.
Confira abaixo algumas das iniciativas selecionadas pela Prefeitura de SP – veja todas as 24 startups selecionadas para a 3ª edição do Vai Tec neste link.
- Silvana Truccs: produz calcinhas para drag queens, travestis e mulheres trans que permitem esconder a genitália de forma segura e eficaz, aliando estética e saúde.
- Coletivo DedoVerde: realiza ações ambientais (coleta, armazenagem, destinação), educacionais (palestras), socioeconômicas (geração de renda local) e de saúde (acesso a alimentos orgânicos, prevenção de doenças) nas periferias.
- 4Way: atua na popularização do conhecimento da língua inglesa por meio de metodologia em que os professores oferecem um conteúdo personalizado a partir da idade e capacidade dos alunos.
- Clube da Preta: serviço de assinatura de produtos criativos (estuário, artes e acessórios) feitos por afroempreendedores da periferia.
- Alfabantu: plataforma que promove conteúdos educativos com referenciais positivos sobre cultura e história da população afrodescendente e indígena para crianças, profissionais e pais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog