quarta-feira, 30 de maio de 2018

Polícia Civil elucida crime de latrocínio ocorrido em aldeia e autores são presos no interior do Estado


DOURADINA (MS): Na data de hoje, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Douradina, juntamente com Setor de Investigações Gerais (SIG) da cidade de Dourados, prendeu DELO CANTEIRO DA SILVA e MAIQUELO HILTON TURÍBIO pelo crime que vitimou José Evangelista Filho de 67 anos, ocorrido no dia 15 de maio, na aldeia Lagoa Rica.
A vítima, a qual foi encontrada sem vida com vários ferimentos na cabeça, era um conhecido vendedor de alimentos e utensílios domésticos, atividade que ele desenvolvia na referida Aldeia, a bordo de uma Kombi. O crime causou muita revolta entre os moradores da aldeia, uma vez José Evangelista era tido como uma pessoa que muito ajudava a comunidade.
Ao tomar conhecimento dos fatos, a polícia Civil passou a realizar diligências com a finalidade de identificar os autores do crime, sendo então apurado que tais pessoas seriam indígenas e que mataram a vítima visando roubar o dinheiro que ela trazia consigo. Além de Delo e Maiquelo, três menos também foram identificados como participantes do roubo. Restou apurado que os autores haviam decidido matar a vítima mesmo que ela não esboçasse reação, uma vez que temiam ser reconhecidos e que se utilizaram de pedras, paus e facas para matar José.
As investigações demonstraram ainda, que após matar José Evangelista os autores não conseguiram subtrair o dinheiro, uma vez que estava guardado em uma pasta que se encontrava escondida atrás do banco da Kombi. Assim, o Delegado representou pela decretação da prisão de Delo e Maiquelo, pedido deferido pelo Ministério Público e Poder Judiciário, pela prática de latrocínio (roubo seguido de morte), cuja pena máxima é de 30 anos
VANUZA CARIELI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog