quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Chefe de Polícia participa do 1º Seminário de Segurança Pública da PUCRS e CMS

Na manhã desta quarta-feira (22), a Chefe de Polícia, Delegada Nadine Tagliari Farias Anflor, foi uma das palestrantes do 1º Seminário de Segurança Pública, realizado pela Pontifícia Universidade Católica do RS (PUCRS) e pelo Comando Militar do Sul (CMS), evento online e aberto ao público. A Chefe participou do Painel IV - “Atuação da Brigada Militar do RS (BMRS) e da Polícia Civil no RS (PCRS): visão estratégica, aspectos táticos e operacionais”, que contou também com a participação do Comandante-Geral da Brigada Militar, Cel Vanius Cesar Santarosa, e mediação do Prof. Cláudio Preza. Em sua explanação, a Chefe da PCRS apresentou os pilares que norteiam o trabalho da instituição: investigação criminal qualificada, atendimento ao público humanizado, inteligência policial e integração interna e externa, destacando que “não se faz Segurança Pública sem integração, por isso a nossa troca constante de informações entre os departamentos policiais entre si e também com os demais órgãos de segurança.” Contextualizou, também, o programa estruturante RS Seguro e a prioridade na repressão e prevenção aos crimes patrimoniais, enfatizando a recente resolução do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC), que criou o Comitê Permanente de Análise e Repressão aos Crimes contra o Patrimônio. A Chefe destacou, ainda, os programas da Polícia Civil gaúcha, como o “PC por Elas, no enfrentando à violência contra a mulher; o “Papo de Responsa”, uma maneira de dialogar com a comunidade, por meio de visita a escolas; o “Programa Mediar”, que promove a mediação de conflitos, com a aplicação da Justiça Restaurativa nos procedimentos em andamento na polícia; a Delegacia Amiga dos Animais, que oportunizou a criação de cartórios especializados para a investigação de crimes de maus-tratos contra animais; e, ainda, a inauguração, em 2020, da Delegacia de Combate aos Crimes de Intolerância, na Capital, um passo decisivo para concretizar uma política de segurança e proteção mais humanizada no Rio Grande do Sul. O seminário, que teve início ontem (21) e se encerra amanhã (23), tem como objetivo articular temáticas relacionadas à Segurança Pública e meios de inteligência no Estado, proporcionando integração do conhecimento da área de Segurança Pública entre militares, sociedade civil, universidades e instituições do sistema de Justiça. É uma realização da Escola de Direito da PUCRS, em parceria com o CMS, por meio do Núcleo de Estudos Estratégicos (NEE).

Polícia Civil deflagra Operação Password e apreende material para golpes virtuais em apartamento no Cabo Branco

APolícia Civil da Paraíba deflagrou na tarde desta segunda-feira, 20, a Operação Password, desarticulando uma quadrilha voltada a golpes virtuais, através ligações por telefone celular, que havia se instalado em um apartamento do bairro do Cabo Brando, em João Pessoa. Participaram da operação equipes da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DCCPAT – JP), Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRACO) e Delegacia de Crimes Cibernéticos (DECC). No local foram apreendidos notebooks, aparelhos de Call Center, dezenas de aparelhos celulares, anotações referentes às vítimas, dezenas de maquinetas de cartões de crédito, centenas de chips de telefones celulares, entre outros objetos voltados a prática de golpes. Os suspeitos foram identificados como sendo oriundos da Cidade de Caruaru (PE) e João Pessoa (PB) e não estavam no local no momento da operação policial, duas mulheres, encontradas no local, foram conduzidas a Central de Policia Civil onde foram interrogadas. O principal suspeito, que já foi identificado na investigação, já teria sido preso quatro vezes pelo mesmo crime no Estado do Pernambuco. A quadrilha vinha sendo investigada há cerca de dois meses, após ter alugado um apartamento no Cabo Branco, em João Pessoa, e no local instalado um verdadeiro Call Center voltado a prática de golpes pelo telefone.

Festival de Arte e Gastronomia de Serra Grande realiza segunda etapa nos dias 24 e 25 de setembro

Com o tema “Do cacau de tradição ao chocolate de origem – Caminhos para as novas gerações”, a 5ª Edição do Festival de Arte e Gastronomia de Serra Grande está acontecendo em etapas, na modalidade virtual, com transmissão pelo Youtube, em virtude da pandemia de Covid-19. O evento tornou-se um movimento que abraça iniciativas, empreendedores locais e jovens, bem como auxilia no fortalecimento da rede de gastronomia, turismo e economia local. Neste ano, o festival está dividido em três momentos: o primeiro aconteceu em agosto, com a transmissão ao vivo de receitas diretamente de restaurantes da Vila de Serra Grande. Já a segunda etapa acontece nos dias 24 e 25 de setembro, com a transmissão da Cozinha Show e a participação dos chefes Deia Lopes, Zilma Helena, Leiliane Barreto, Liliane Maltez, Maria Varges, Gera, Cris Rosa, Anderson Heirinch, Ana Paranhos, Merice Rocha, Thais Fernades e Comunafruta. A terceira e última etapa está prevista para o mês de outubro (data a definir), com o Sarau Virtual, que privilegia artistas locais, a Cozinha Show (junção de chefes locais com nacionais na produção de receitas), intervenções artísticas, show ao vivo e a exibição do documentário “Das Terras à Mesa”, que mostra a saga dos agricultores locais como agentes que alimentam a vila com produtos orgânicos e naturais. O Sebrae é um dos realizadores do Festival desde a primeira edição e apoia a ação com consultorias, mentoria individual e oficinas preparatórias. A instituição tem sido a mola propulsora para o crescimento do evento. “O apoio do Sebrae configura uma ótica transformadora, visto que permite que o Festival alcance outros espaços e ultrapasse barreiras antes não alcançadas, além de validar a ideia de movimento, abrindo portas para jovens, agricultores, produtores e empreendedores locais, através de circuitos gastronômicos e movimentando a economia local também durante a sazonalidade”, disse Florival Neto, que integra a equipe de organização. Com a mudança do formato, passando a ser online e híbrido, o Festival ganhou outras características, deixando de apresentar apenas a gastronomia local. “O festival teve um grande salto nesses últimos anos, porque deixou de ser apenas um Festival Gastronômico e passou a ser um movimento reunindo artistas e profissionais gastronômicos de todo o mundo, que proporcionam experiências diversas”, pontuou Claudiana Figueiredo, gestora do Sebrae em Ilhéus. Ainda de acordo com o Neto “o diferencial dessa edição é que todas as ações se iniciem antes do evento e se multipliquem além das telas, mobilizando jovens e profissionais locais juntos em cursos e vivências de aprendizado, permitindo que possam se profissionalizar e, quiçá, atuar em áreas como fotografia, vídeo, produção com bambu, edição e empreendedorismo”, concluiu. Onde: Youtube - https://www.youtube.com/channel/UC1WiM5pefLV-EZDJ63DdRFQ

terça-feira, 21 de setembro de 2021

Benefícios dos SAFs, mas o que é SAF?

Os SAFs são sistemas agroflorestais biodiversos e possuem alta capacidade para melhorar o meio ambiente. São formados por plantios de diversas/diferentes espécies vegetais na mesma área e, ao mesmo tempo (consórcios). Nesses sistemas incluem-se árvores e arbustos nativos ou exóticos e culturas agrícolas de diferentes ciclos. A escolha das espécies vegetais para compor um sistema agroflorestal depende dos objetivos de cada agricultor(a). Uma das estratégias mais adotadas é a implantação de grande diversidade de espécies de árvores e arbustos, bem como de culturas agrícolas. Ao iniciar um SAF, são implantadas as espécies vegetais para fins agrícolas (exemplos: batata doce, rúcula, cebolinha, açafrão, gengibre, abóboras, milho, feijões, mandioca, couve, banana, citros, entre outras) e, ao mesmo tempo, as árvores e arbustos destinados à melhoria ambiental. Quando é feita a colheita de cada espécie agrícola de ciclo curto, implanta-se outra logo após, utilizando-se a rotação de cultivos (exemplos: colhe a batata doce e planta feijões na mesma área; colhe feijões e planta abóboras, e assim por diante). Nesse processo utilizam-se espécies de ciclo anual (exemplos: podem ser dezenas de hortaliças, espécies produtoras de grãos, entre outras; espécies bianuais (abacaxi, sorgo forrageiro, mandioca para farinha ou amido...), trianuais (mamão, maracujá...) e espécies perenes (banana, citros, coco da Bahia, manga, abacate, entre outras). Assim, o sistema proporciona segurança alimentar e nutricional e viabilidade econômica, pois é possível produzir alimentos e gerar renda continuamente, desde os primeiros meses e até durante décadas. A boa diversidade vegetal nos SAFs forma diferentes alturas (como se fosse um prédio de vários andares), e as partes aéreas e raízes das plantas, com as diferentes características de cada espécie, somam-se para fortalecer os processos naturais, também chamados de serviços ambientais, resultando em melhorias do meio ambiente. Um dos importantes serviços ambientais que esses sistemas proporcionam é a melhoria do microclima. Ou seja, tanto a temperatura do ar como a do solo ficam mais estáveis, mais agradáveis aos agricultores(as) e a todas as espécies vegetais cultivadas, bem como aos organismos nativos que vivem nos SAFs, os quais ajudam a melhorar a qualidade do solo e o equilíbrio biológico. Outro serviço ambiental destacável é a melhoria do ciclo da água, pois facilita a sua infiltração no solo, alimentando o lençol freático e, consequentemente, fortalecendo as nascentes e os mananciais superficiais de água. Vários estudos também mostram o aumento da fertilidade, estrutura e da vida do solo, melhorando a sua qualidade, reduzindo e até dispensando o uso de fertilizantes. Com o aumento do equilíbrio biológico nesses sistemas, ocorre baixo ataque de pragas e doenças nos cultivos agrícolas, tornando-se desnecessária a utilização de defensivos e, consequentemente, facilitando a viabilização da produção orgânica. Ainda, esses sistemas produzem outros serviços ambientais, tais como: melhoria da polinização e aumento da estocagem de carbono no solo e na biomassa das plantas (importante para diminuição de gás carbônico na atmosfera e, consequentemente, diminuição dos impactos com o aquecimento global). Os sistemas agroflorestais biodiversos podem ser adotados para diversificação da produção agropecuária, recuperação de Áreas de Reserva Legal (ARLs), bem como de Áreas de Preservação Permanente (APPs). Ressalta-se que esses sistemas exercem múltiplas funções em APPs e ARLs, pois possibilitam a produção de alimentos e geração de renda ao mesmo tempo em que recupera essas áreas. A Embrapa Agropecuária Oeste desenvolve pesquisas com SAFs desde 2007, envolvendo diferentes temas para subsidiar agricultores, técnicos, agentes de crédito (bancos e cooperativas) e governos, com intuito de favorecer adoção desses sistemas e a obtenção dos múltiplos resultados positivos que esses sistemas são capazes de proporcionar. Destacam- se os seguintes trabalhos:
1) Identificação de espécies de árvores e arbustos de rápido desenvolvimento, que produzam elevadas quantidades de biomassa, entre outras características desejáveis, destinadas à melhoria ambiental;
Publicação: PADOVAN, M. P.; PEREIRA, Z. V.; FERNANDES, S. S. L. Espécies arbóreas nativas pioneiras em sistemas agroflorestais biodiversos. Revista GeoPantanal, v. 24, p. 53-68, 2018.
2) Identificação e quantificação de serviços ambientais, envolvendo: fertilidade, estrutura, fauna e microbiota do solo; sequestro e estocagem de carbono no solo e na biomassa vegetal;
Milton Parron Padovan
milton.padovan@embrapa.br

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

ITABUNA: Audiência Pública na Câmara debate economia solidária como alternativa para trabalhadores

No sentido de fortalecer o tema e discutir alternativas econômicas para pequenos empreendedores por meio da Economia Solidária, a Câmara Municipal de Itabuna, realizou na sexta-feira (17), audiência pública com a participação do secretário municipal da agricultura e meio-ambiente, Moacir Smith Lima, da defensora pública do estado da Bahia, Aline Müller, e do coordenador geral do Centro Público de Economia Solidária da Bahia Território Litoral Sul, Thiago Fernandes. O secretário estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte – Setre, Davidson Magalhães, participou por videoconferência. A audiência foi articulada pela vereadora Wilma Oliveira (PCdoB), que apontou encaminhamentos para o fortalecimento da rede de apoio aos empreendedores. “Quero agradecer a todos que deram sua contribuição a esse tema que consideramos relevante e lembrar que nosso mandato está à disposição no que precisar nos acionar para contribuir nessa luta. Estou saindo satisfeita com essa audiência qualificada e positiva, com encaminhamentos de alternativa e sugestões de como melhorar esse projeto que com certeza fará a diferença na nossa cidade.” disse. De acordo com o secretário da Setre, Davidson Magalhães, o número de autônomos e informais no estado supera os trabalhadores formais. “É nesse universo que trabalha a economia solidária. As pessoas produzem no campo e na cidade, e os pequenos negócios terminam por não ter apoio de políticas públicas. Aqui na Bahia, temos essa rede que são os centros de apoio à economia solidária, que é um equipamento de política pública da Setre, que dá assistência técnica, acompanhando os empreendedores, desde a melhoria do produto aos canais de comercialização. Tudo isso são instrumentos de fortalecimento ao pequeno empreendedor.” pontuou. Para o secretário Moacir Smith Lima, esse projeto vem para organizar toda a estrutura econômica do comércio agrícola. “A prefeitura, por orientação do prefeito, trabalha em conjunto com outras secretarias e estamos realmente juntos para que possamos implantar esse apoio ao projeto que faz com que a alimentação chegue à nossa mesa.” disse. O coordenador do Cesol, Thiago Fernandes, destacou a atuação coletiva dos trabalhadores frente à pandemia. “A pandemia fechou tudo mas a economia solidária salvou vidas. Para quem não sabe, várias pessoas da economia solidária saíram para costurar máscaras. Só aqui em Itabuna foram mais de 64 mulheres nesse projeto que naquele momento de crise, enxergou que a gente conseguisse ajudar as pessoas que mais precisavam. Mulheres bravas, guerreiras que arregaçaram as mangas e costuraram mais de 2 milhões de máscaras salvando vidas não só em nossa cidade, como no estado da Bahia.” disse. A defensora pública, Aline Muller, reafirmou o papel da defensoria atuando na segurança jurídica dos formalizados nessa categoria. “Nós como defensoria pública, estamos aqui para dar apoio a esses coletivos, como atuamos com quilombolas e indígenas, que são coletivos que também se baseiam nesse sistema de economia solidária, entre as funções da defensoria, está o suporte jurídico que esses coletivos precisam.” pontuou.

Desenvolvimento sustentável é tema de palestras nesta quarta

“Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – Inspiração para o Empreendedorismo Juvenil” será o tema das palestras promovidas pela Cooperbom Turismo, nesta quarta-feira (22). A atividade gratuita começa a partir das 14h30, no auditório do Sebrae, localizado no Edifício Premier, bairro Cidade Nova, em Ilhéus. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no local. Mais informações pelo e-mail coorperbomturismo@gmail.com. A atividade, voltada para microempreendedores, jovens e comunidade em geral conta com as parcerias da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Sebrae e Associação de Turismo de Ilhéus (Atil). Entre os palestrantes estão o professor Guilhardes Júnior e a coordenadora regional do Sebrae, Claudiana Figueiredo. A coordenadora local e gerente de projetos da Cooperbom Turismo, Maria Morais, também falará a respeito das ações realizadas pela entidade ilheense no âmbito da educação não formal, nos últimos 10 anos. A iniciativa faz parte do projeto Sustainable Development Goals - Inspiration for Youth Entrepreneurship (SDGIYE), que visa ao empreendedorismo juvenil na área de microempresas, aplicando os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). A ação é cofinanciada pelo Programa Erasmus+ da União Europeia e formada por um consórcio de cinco países: Brasil, Argentina, Itália, Polônia e Uruguai. “O objetivo é transferir metodologias inovadoras para melhorar as competências empresariais e a sensibilização para a necessidade de desenvolvimento sustentável nos negócios e na vida pessoal”, explica a coordenadora local, Maria Morais.a

domingo, 19 de setembro de 2021

Palestra em Ilhéus aborda mindset empreendedor

Na próxima quarta-feira (22), a partir das 9h, o Sebrae em Ilhéus realiza um encontro coletivo com os participantes do movimento Renova Varejo, aberto também para os empresários do comércio regional, no Hotel Praia do Sol. A palestrante será Luane di Paulo, que vai abordar o tema Mindset Empeendedor e falar como transformar ideias em oportunidades. A palestra é gratuita e para participar do encontro o empresário precisa fazer a inscrição online e confirmar presença através do link https://www.sympla.com.br/palestra-mindset-empreendedor__1341457). Por conta da pandemia, as vagas ainda estão sendo limitadas, respeitando todos os protocolos de segurança. Durante o evento o participante irá receber dicas de como conquistar boas oportunidades para o seu negócio, de forma a se aproximar dos seus objetivos com mais celeridade. De acordo com a Karla Peixoto, gestora do Renova Varejo em Ilhéus, nos últimos anos, o Brasil tem experimentado o mindset empreendedor como uma solução para driblar os desafios do mercado de trabalho. “Uma pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor mostrou que, em 2018, 52 milhões de brasileiros entre 18 e 64 lideravam algum tipo de negócio. Esse número representa não apenas empresas já consolidadas na área, mas também quem está começando nessa empreitada, com ideias simples, mas inovadoras”, contou. O encontro marca o encerramento do Renova Varejo 2021, que é um programa que tem transformado o comércio baiano, ajudado a impulsionar as vendas no presencial e também no digital, através de consultoria especializada em estoque, gestão, vendas, marketing e digitalização. Com aporte financeiro do Sebrae, o empresário tem até 70% de desconto na hora da inscrição. Para o ano de 2022 as inscrições já estão abertas e são limitadas.

Arquivo do blog